PCS | Plataforma para o Crescimento Sustentável

Think tank que visa contribuir para a afirmação de um modelo de desenvolvimento sustentável, num quadro de ampla participação nacional e internacional

in english

NOVO: PROJETO PORTUGAL@ODS2030

 

Considerando que:

 

i) Em 2015, as Nações Unidas aprovaram a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030. Todos os países terão de reorientar as suas políticas no sentido do cumprimento nacional e global daqueles objectivos. Os 17 ODS e as 169 metas podem ser consultadas: aqui

 

ii) Os ODS2030 traduzem uma agenda universal e reformista aplicando-se a todas as Nações independente do seu nível de desenvolvimento. Não existe assim outro enquadramento tão abrangente quanto este para mobilizar e medir o desenvolvimento dos países. Sendo que, cada vez mais, a capacidade de atração de investimento dos Estados e das empresas está intrinsecamente ligada à coerência com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Logo, a redefinição do nosso modelo de desenvolvimento não poderá deixar de estar alinhada com a ambição e inovação plasmada nos 17 ODS.

 

iii) A concretização desta ambiciosa Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável enfrenta atualmente 3 défices: 

- o défice de participação. Esta agenda é determinante para o nosso futuro coletivo e os cidadãos ainda não têm uma percepção plena da ambição e da transformação exigida;

- o défice de financiamento global (estima-se que a concretização dos 17 Objetivos careça de 2.5 trillion dólares anuais, sendo que a Ajuda Pública ao Desenvolvimento representa apenas 153 billion dólares; logo, sem o envolvimento e investimento do setor privado será impossível atingir aqueles objetivos);

- o défice de políticas. A concretização dos ODS 2030 - cobrindo áreas tão abrangentes como a pobreza, saúde, energia, educação, clima, biodiversidade, tecnologia, empreendedorismo, paz e segurança, igualdade de género,  cidades - depende de uma agenda nacional e internacional de reformas políticas.

 

A PCS decidiu lançar o Projeto 'PORTUGAL@ODS2030' com o objetivo de contribuir

para a concretização, em Portugal, 

da Agenda 2030 e dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 

Este projeto integra três iniciativas:

 

  • Barómetro trimestral de sustentabilidade (avaliando o contributo de várias iniciativas publicas e privadas para o cumprimento dos ODS2030) – a produzir pelos 6 Laboratórios de Inovação da PCS.
  • Concurso de ideias para alunos do ensino secundário.
  • Inquérito nacional sobre desenvolvimento sustentável.

O Inquérito visa auscultar a opinião do grande público sobre orientações estratégicas e políticas públicas fundamentais ao cumprimento dos 17 ODS e das 169 metas.

O inquérito será realizado através de duas modalidades: um estudo de opinião e a participação online no site da PCS e redes sociais.

O Inquérito será realizado entre Junho e Julho e os resultados serão apresentados em Setembro, a tempo da Assembleia Geral da ONU.

 

De forma a aconselhar a PCS na realização deste projeto foi constituído um Conselho Consultivo que fosse representativo de diversos setores de atividade - filantropia, fundações,  indústria, serviços, tecnologia, saúde, turismo, banca.  Ligar os ODS à realidade social e económica de cada país é condição sine qua non para o seu êxito.

 

O Conselho Consultivo integra as seguintes 14 pessoas:

  • Ângelo Ramalho, CEO EFACEC
  • Claúdia Azevedo, CEO SONAE
  • Conceição Lucas, CEO Atlântico Europa
  • Diogo da Silveira, CEO The Navigator
  • Francisco Pinto Balsemão, Chairman Impresa 
  • Miguel Pina Martins, CEO Science4You
  • Isabel Mota, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian
  • José Roquette, Administrador do Grupo Pestana
  • Licínio Pina, Presidente do Grupo Crédito Agrícola
  • Nazim Ahmad, líder da Rede Aga Khan
  • Nuno Amado, Chairman Millennium BCP
  • Paulo Macedo, Presidente CGD
  • Pedro Norton, CEO Finerge
  • Vasco de Mello, Presidente do Grupo José de Mello.

A reunião inaugural do Conselho Consultivo teve lugar em março.